Copa do Mundo: 3 cervejas típicas da Suíça

Mesmo não tendo muita tradição cervejeira, a Suíça possui boas opções de cerveja

Publicidade

A primeira vez que a Suíça participou de uma Copa do Mundo FIFA foi em 1934, quando a competição foi disputada na França. Desde então, foram outras dez participações, sem conseguir uma única vitória na competição de seleções, e não passando das Quartas-de-final.

Na Copa do Mundo do Catar, a Suíça está no mesmo grupo do Brasil (Grupo G) na primeira fase e as duas seleções se enfrentarão no próximo dia 28, na segunda rodada da competição.

Publicidade

A tradição e fama desse país europeu estão ligadas aos chocolates, relógios, queijos e canivetes. Mas como no futebol, a Suíça também não tem uma grande tradição cervejeira. Entretanto, um movimento relativamente recente (se compararmos ao tempo que a cerveja existe no mundo) vem ganhando for e novos adeptos por lá.

Saiba mais: Conheça os 4 ingredientes da cerveja puro malte

Publicidade

Os cervejeiros suíços enfrentam desafios parecidos com os nossos. Assim como no Brasil, há uma forte concorrência das grandes cervejarias – a Heineken é a cerveja mais popular no país – e os impostos sobre a bebida são altos. Contudo, é possível encontrar opções de cervejas locais com boa qualidade.

Cervejas típicas da Suíça

Feldschlösschen Hopfenperle

Esta cerveja foi concebida pelos mestres cervejeiros da Cervejaria Feldschlösschen diretamente aos amantes da cerveja, que apreciam as melhores artes cervejeiras. O uso de refinados maltes de cevada, juntamente com uma mistura harmônica do aroma e amargor do seu lúpulo, confere a Hopfenperle um sabor único.

Pertence ao estilo de cerveja Premium American Lager, com produção constante. Possui ABV de 5,2% (teor alcoólico) e tem indicação de temperatura de serviço entre 0ºC e 4ºC. Ela é mais bem apreciada se servida em caneca ou copo Pilsner.

Publicidade

Em 2021, a Feldschlösschen, uma subsidiária da gigante cervejeira Carlsberg, passou a utilizar uma frota de caminhões elétricos, visando reduzir a emissão de carbono na atmosfera na sua cadeia de produção, contribuindo para um meio ambiente mais saudável.

A fábrica da Feldschlösschen é também uma atração turística na Suíça, recebendo muitos turistas ao logo do ano, interessados em conhecer a história e a produção das suas cervejas. Hopfenperle.

Faça parte da comunidade cervejeira que mais cresce no Brasil:


Rugenbräu Spezial Hell

De fabricação da cervejaria Rugenbräu, a Spezial Helln pertence ao estilo de cerveja Munich Helles. Possui uma aparência límpida, com uma coloração amarelo-dourado. É uma cerveja puro malte, feita somente com água, malte de cevada, lúpulo. Possui um amargor médio e teor alcoólico de 5,2%.

Publicidade

É uma cerveja com boa presença de malte e lúpulo, e final amargo. A clássica cerveja amarela-dourada de Bernese Oberland. A Rugenbräu também oferece um tour cervejeiro pela sua fábrica na Suíça.

Miga Dubbel

Essa cerveja artesanal pertence ao estilo Belgian Dubbel. É produzida com seis tipos diferentes de malte e uma quantidade pequena de xarope especial belga. De coloração escura, é uma bebida robusta, possuindo um teor alcoólico de 6,5%. Mesmo sendo uma cerveja robsusto, o seu lúpulo lhe confere uma refrescância bem própria e um toque de sabor tostado. Essa cerveja trapista pede uma temperatura de serviço entre os 5ºC e 7ºC. Ideal para dias frios, como os do nosso inverno.

Veja também: 5 cervejas recomendadas para quem gosta da Brahma Duplo Malte

Feldschlösschen Hopfenperle/Divulgação
Rugenbräu Spezial Hell/Divulgação

Imagem da capa: Pixabay

Compartilhe

Compartilhe essa notícia com todos os seus amigos e siga o site Clubedocervejeiro.com nas redes sociais para ficar sempre por dentro das novidades.

Leia também

Voltar para a página inicial

Publicidade