Lúpulo na cerveja

Entenda a importância do lúpulo para a cerveja

O lúpulo, cujo nome científico é Humulus lupulus, é a flor de uma planta trepadeira, em forma de cone, amplamente utilizada na fabricação de cerveja. Ela tem propriedades que afetam as características da cerveja, como o seu sabor amargo e o seu aroma, dependendo da variedade utilizada.

Publicidade

A planta é mais afeita a climas frios, sendo cultivada principalmente na Europa e na América do Norte.

Ela possui tanto o sexo feminino, quanto o masculino. Porém, os cervejeiros usam as flores da planta feminina para alcançar o aroma e o amargor desejada da cerveja.

Além disso, essas plantas são vitais para se obter uma espuma estabilizada. O lúpulo também é crucial como conservante, graças às suas propriedades antibacterianas. Quando você adiciona esse ingrediente à cerveja, ela não estraga rapidamente, aumentando seu prazo de validade.

Hoje em dia, você pode encontrar cerca de 120 tipos diferentes de lúpulo, incluindo vários experimentais. Cada um tem um perfil único de aroma e sabor, como tropical, frutas cítricas frescas e pinho mais forte, por exemplo.

Publicidade

De acordo com especialistas, as variedades de lúpulo nativas dos Estados Unidos são naturalmente mais fortes que as europeias. Como resultado, as cervejas americanas são mais amargas.

Cerveja junto a flores de lúpulo

Hoje em dia, você pode determinar o amargor de uma cerveja utilizando a escala IBU (International Bitterness Units). Como você pode imaginar, as cervejas mais amargas têm um valor de IBU mais alto.

Por exemplo, as American Lagers mais populares geralmente estão em uma faixa de IBU de 8 a 18, mas você também pode encontrar uma West Coast Double IPA com um valor de IBU acima de 120.

A seguir, vamos ver alguns dos tipos de lúpulo mais utilizados nas cervejas artesanais produzidas no Brasil.

Cintra

De origem inglesa, possui um aroma floral e um sabor cítrico. Essas características são perceptíveis nas cervejas India Pale Ale (IPA).

Publicidade

Segundo a história, esse estilo de cerveja foi criado no período em que a Índia ainda era colônia britânica. Eles adicionavam uma quantia maior de lúpulo para conservar a bebida durante as demoradas grandes navegações.

Veja também: Conheça a cerveja do Caminho das Índias

Lúpulo tipo Saaz

Ele é bastante utilizando na produção de cerveja Pilsen tcheca, levando a um sabor sutilmente amargo. O Saaz é bastante empregado em cervejas refrescantes, indicadas para o consumo em dias quentes. As cervejas produzidas com esse tipo de lúpulo geralmente são leves.

Lúpulo Mantiqueira

Cultivado no Brasil desde 2011 e proveniente da Serra da Mantiqueira, ele veio para quebrar o paradigma de que não era possível produzir a planta por aqui. Seus óleos essenciais, conferem aromas incríveis às cervejas. Assim, o lúpulo Mantiqueira tem conquistado a preferência dos cervejeiros nacionais.

Brewer’s Gold

Esse é típico dos Estados Unidos e um muito utilizado aqui no Brasil. Esse lúpulo confere um sabor marcante e encorpado à cerveja. Costuma ser empegado pelas cervejarias na fabricação de cervejas mais fortes. Por isso, é indicado para cervejas que visam o consumo em dias mais frios.

Publicidade

Northern Brewer

Esse é muito cultivado em terras inglesas, norte-americanas e alemãs. É um lúpulo versátil no que diz respeito ao seu amargor, entregando um suave e sutil aroma.

Gostou? Então compartilhe em suas redes sociais.

Veja outras postagens interessantes

« Voltar para a página inicial