6 fatos interessantes da história da cerveja

Por Clube do Cervejeiro | 20 de fevereiro de 2022

Acredita-se que isso ocorreu, por acidente, na região da Mesopotâmia (atual Iraque), cerca de 6.000 a.C. Eles destinavam 40% da produção de cereais para as cervejarias.

Os sumérios descobriram a cerveja

O Código de Hamurabi trava da produção, venda e qualidade da cerveja da época. O código também previa punições severas a quem tentasse ludibriar os consumidores

A primeira lei da história também cuidava da cerveja

O faraó mantinha uma pessoa dedicada a controlar e zelar pela qualidade da cerveja produzida. A bebida chegou, inclusive, a ser usada como forma de pagamento.

Ela era muito importante para os Egípcios

Os sumérios cultuavam Ninkasi como a deusa da cerveja e Mestre Cervejeira. Eles acreditavam que ela trazia o ouro líquido para os humanos.

A “Deusa da Cerveja”

As técnicas de engarrafar o vinho e guardá-lo em potes foi utilizada, também, para a cerveja. Com isso, era possível preservá-la por mais tempo sem que estragasse.

O Império Romano contribuiu para a ascensão da cerveja

A partir da Idade Média, diversos monastérios que produziam a bebida passaram a utilizar o lúpulo na preparação, para dar aroma e conservar a cerveja.

Os monges acrescentam o lúpulo como conservante

Veja também

BEBA COM MODERAÇÃO.

Clique no botão abaixo e visite o site do Clube do Cervejeiro.