Latinhas de cerveja

Os 50 anos da latinha de cerveja no Brasil

Nesse ano de 2021, a latinha de cerveja completou 50 anos da sua criação. Ela é a embalagem preferida pelos brasileiros para consumir a sua gelada.

Publicidade

Por muitos anos, a única embalagem disponível para acondicionar as bebidas era a garrafa de vidro, com era o caso da cerveja. Mas no ano de 1973, mas precisamente no dia 3 de abril daquele ano, a história da cerveja começou a mudar no Brasil.

Cerca de doze anos após a primeira latinha de cerveja ser produzida pela marca americana Coors, a Companhia Cervejaria Skol-Caracu produzia na cidade de Rio Claro, no interior do Estado de São Paulo, sua primeira versão da cerveja Skol nesse formato.

Entretanto, a latinha não era com a conhecemos hoje em dia. O material utilizado era a folha de flandres. Esse era um tipo de material laminado que mesclava ferro e aço, revestido por dentro. Era o mesmo material já era utilizado em latas de alimentos na época. O fornecedor dessas novas embalagens era a empresa Metalma, que pertencia às Indústrias Reunidas Matarazzo.

A utilização do alumínio como material das latinhas aqui no Brasil, aconteceu no ano de 1989, produzidas pela indústria mineira Latasa, situada em Pouso Alegre. Uma das vantagens do alumínio é o de conservar a bebida gelada por mais tempo.

Publicidade
Lata de cerveja gelada
A lata de cerveja em alumínio conserva a bebida gelada por mais tempo

Passados todos esses anos, a praticidade dessa embalagem agradou a milhões de consumidores da bebida. Segundo levantamento da consultoria Kantar, a latinha de cerveja responde, atualmente, por 79% da cerveja consumida no nosso país.

Só no ano passado, consumiu-se mais de 19,6 bilhões dessas latinhas de cerveja, conforme dados da consultoria Euromonitor. Esses números foram puxados pelo aumento do consumo em casa, devido às restrições impostas pela pandemia. As pessoas consumiram mais latinhas de cerveja em casa do que, por exemplo, cerveja no foramto do tipo long neck.

Assim, segundo dados da Associação Brasileira de Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), a produção chega aos 32 bilhões de latas ao ano. A produção atende a outros tipos de bebidas, como refrigerantes, sucos, chás, vinhos, energéticos, entre outras.

Por aqui, são produzidos 13 tipos diferentes de latas, que vão de 220ml a 710ml. No caso da cerveja, as latas menores são mais utilizadas por cervejas premium. O Brasil é um dos países que mais reciclam esse tipo embalagem no mundo. Algo em torno de 97% das latinhas de alumínio são recicladas por aqui, o que equivale a, aproximadamente, 400 mil toneladas por ano. Além do impacto positivo no meio ambiente, essa atividade também gera emprego e renda para muitas pessoas.

Gostou? Então compartilhe com todo mundo que você conhece:

Publicidade

Leia também

« Voltar para a página inicial