Cervejaria Big John

Big John produz rótulo na Alemanha em propriedade que foi da família

História contada pela cerveja: Big John produz rótulo na Alemanha, em propriedade que foi da família da fundadora antes da Segunda Guerra Mundial

Publicidade

Neapa Tricorn Hat, que levou a prata no Concurso Brasileiro de Cervejas em 2019, será produzida em fábrica que foi do tataravô de Diovana Schacker

Antes de imigrar para o Brasil em 1930, fugindo da guerra, Johannes Strieder tinha uma propriedade na cidade de Emmelshausen, na Alemanha, onde funcionava um moinho que servia de sustento para a família. Quase um século depois, o local agora abriga a cervejaria Strieders Mühle, que preserva o nome em homenagem ao antigo proprietário. Já por aqui, mais precisamente em Descanso (SC), desde 2017, a tataraneta de Johannes, Diovana Strieder Schacker, comanda a Big John Cervejaria.

A conexão entre passado e presente aconteceu em dezembro de 2021 e rende frutos: uma comitiva da cervejaria brasileira está pronta para visitar a Strieders Mühle. E a mala não vai vazia: o cervejeiro da marca vai com o objetivo de produzir por lá a Neapa Tricorn Hat, que ganhou a medalha de prata no estilo no Concurso Brasileiro de Cervejas em 2020. O rótulo colaborativo é a primeira iniciativa conjunta, que deve gerar novas visitas e cervejas.

Tricorn Hat/Crédito Divulgação
Neapa Tricorn Hat será produzida na Alemanha/Crédito: Divulgação

A bebida, aliás, foi o que motivou o reencontro entre passado e presente. Os administradores da marca alemã encontraram Diovana pelas redes sociais e viram que ela é pós-graduada em Tecnologia Cervejeira pela Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM). “A partir da sinergia sobre o assunto, fomos conversando e surgiu a ideia de uma cerveja colaborativa. Quando compartilhei com a minha família, isso gerou uma enorme comoção”, comenta ela.

Publicidade

A emoção foi ainda maior porque a tia de Diovana, Rosane Strieder Dörken, vive na Alemanha há 29 anos. Ainda assim, não tinha registros sobre a vida da família anterior a imigração, já que os documentos foram extraviados ou destruídos. “Hoje sabemos mais sobre o nosso passado graças a esse projeto. A cerveja une as pessoas de uma forma muito bonita, uniu a história da nossa família também”, completa.

Diovana Strieder Schacker, diretora da Big John Cervejaria/Crédito: Divulgação
Diovana Strieder Schacker, diretora da Big John Cervejaria/Crédito: Divulgação

O resgate também emocionou os cervejeiros da Strieders Mühle, que decidiram reconstruir o moinho que era da família – destruído nos bombardeios da Segunda Guerra Mundial – e transferir para lá a cervejaria, que hoje fica em outra área da propriedade.

A expedição cervejeira acontece no final de março e a previsão é de que ainda no primeiro semestre a Neapa Tricorn Hat seja comercializada na Alemanha. Já no segundo semestre, cervejeiros da Strieders Mühle vem ao Brasil para produzirem na Big John Cervejaria um de seus rótulos.

Sobre a Big John

Fundada em 2017, em Descanso (SC), a Big John Cervejaria é um dos principais nomes da cerveja artesanal da região. A fábrica tem mil e duzentos metros quadrados e capacidade produtiva para 316 mil litros ao mês. São doze estilos, comercializados em mercados, empórios, bares e restaurantes, além de dois pubs da marca, localizados em Descanso (SC) e em Balneário Camboriú (SC).

Mais informações em www.bigjohncervejaria.com.br

Publicidade

Texto produzido por Marina Melz (https://www.melz.com.br/).

Imagem de capa: Divulgação

Veja outras postagens interessantes

« Voltar para a página inicial