Rio de Janeiro Cidade da Cerveja

Rio tem planos para construir uma Cidade da Cerveja

A cerveja é a bebida alcoólica mais consumida pelos brasileiros. E numa cidade quente como o Rio de Janeiro, onde as temperaturas podem chegar facilmente aos 40oC no verão, a bebida gelada é uma excelente pedida. E para fomentar o crescimento do mercado de cervejas artesanais, um projeto planeja construir a Cidade da Cerveja.

A iniciativa é do vereador Rafael Aloisio Freitas, presidente da Comissão de Bares e Restaurantes da Câmara. Segundo o parlamentar, a inspiração veio de outras duas atrações que a cidade já possui: A Cidade do Samba e a Cidade das Artes.

Apesar da bebida ser muito consumida entre os cariocas, quando o assunto é cerveja artesanal, o Rio ainda está muito atrás de outras cidades e estados que são grandes produtores e referência no setor, como Porto Alegre e São Paulo.

O local reunirá pequenos produtores que atualmente não possuem sua própria estrutura para produção da bebida. Além disso, contará com um espaço para o consumo das cervejas produzidas no local, cursos de aperfeiçoamento e a realização de eventos ligados ao setor.

A iniciativa também conta com o apoio do secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação da Prefeitura, Chicão Bulhões.

O local mais provável é a região do Porto Maravilha, na zona portuária, que foi totalmente revitalizada para os Jogos Olímpicos do Rio em 2016. O lugar já conta com atrações como o AquaRio e uma roda gigante panorâmica. Três lugares na região estão sendo avaliados.

O grande objetivo do projeto é abrigar e dar incentivo a pequenos produtores de cerveja artesanal. De acordo com informações da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja, o setor vem apresentando um crescimento constante nos últimos anos.

Em 2020, foram produzidos 14,1 bilhões de cervejas artesanais. Isso representa um aumento de 2,9% em comparação ao ano anterior.

A Cidade da Cerveja será dedicada à produção e ao consumo

Rio de Janeiro Cidade da Cerveja

O modelo de negócios e como será feita a gestão da Cidade da Cerveja ainda estão sendo preparados. Mas já está certo de que o local será dedicado aos pequenos produtores e cervejarias ciganas. Grandes cervejarias poderão participar do empreendimento, mas sem exclusividade.

Grupos cervejeiros como a Ambev e o Grupo Petrópolis já se mostraram interessadas em patrocinar a inciativa.

“Ainda é um projeto que ainda está sendo finalizado. Pegamos sugestões do que existe das cervejarias em outros municípios do estado e em outros lugares para tentar colocar algo que possa ajudar na fabricação das cervejas, especialmente as artesanais, ao mesmo tempo em que você tenha um lugar de convivência com um grande lounge”, disse o vereador Rafael Aloisio Freitas, em entrevista recente ao portal UOL.

A expectativa é que a Cidade da Cerveja esteja em pleno funcionamento em até dois anos.

Compartilhe

Gostou dessa notícia? Então, compartilhe com todo mundo que você conhece. Eles também vão gostar de saber.

Veja também

Voltar para a página inicial